Blog

 

4 set

0

Fluência em Inglês: Como!? Quando!? De que Jeito!?

Uma das preocupações comuns dos Professores de Língua Inglesa é sobre como ajudar seus alunos e alunas a serem fluentes em inglês. Como motivá-los a falar fluentemente enquanto se comunicam efetivamente? Que ferramentas e técnicas funcionam melhor?
No passado [e ainda hoje] as pessoas confundem ‘fluency‘ [fluência] com ‘accuracy‘ [precisão, correção]. Portanto saiba que ‘fluency‘ refere-se ao fato de você se comunicar naturalmente. Por outro lado, ‘accuracy‘ tem a ver com o fato de você falar tudo como as regras gramaticais pedem. Veja as duas sentenças abaixo
  1. Do you really want to do this?
  2. You wanna do this, really?

Na sentença [1] a pessoa usa as regras gramaticais do modo correto. Ela emprega o verbo auxiliar na sentença interrogativa, as palavras estão todas no seu devido local e tudo mais. Já na sentença [2] a pessoa fez uma pergunta; porém, não utilizou o verbo auxiliar [do] e ainda colocou o ‘really‘ no final da sentença [que para muitos é um erro!].No entanto, em termos de fluency podemos dizer que ambas sentenças estão corretas. Porém, se levarmos em consideração a tal da accuracy [precisão, exatidão, correção] apenas a sentença é aceita. O curioso é que no dia a dia da língua inglesa as pessoas certamente usaram a sentença  para se comunicarem.

Podemos dizer então que enquanto você aprende que o certo é ‘what are you going to do tonight?‘ [accuracy+fluency], eles https://www.acheterviagrafr24.com/achat-viagra-en-ligne-quebec/ dirão ‘watcha gonna do tonight?‘ [fluency]. Você aprende ‘I have to go home‘, mas eles dizem ‘I gotta go home‘. Você aprende ‘what’s up?‘, mas eles dizem ‘wazup?‘. Você aprende ‘what’s that?‘, eles dizem ‘wazat?‘. Os exemplos são inúmeros!

Um dos fatores que contribuem para que os aprendizes de língua inglesa não conquistem a fluência que desejam é justamente a confusão que fazem [talvez induzidos por seus professores] entre ‘fluency‘ e ‘accuracy‘. Você pode ser fluente em uma língua sem ter de falar tudo de acordo com o que a gramática pede [sem ter a tal da accuracy]. E você certamente faz isto diariamente em português.

Afinal, informalmente você deve fala ‘pra‘ ao invés de ‘para‘; ‘qué‘ ao invés de ‘quer‘; ‘que qui cê qué?‘ ao invés de ‘o que você quer?‘ ou ‘o que tu queres?‘; ‘que qui é issu?‘ ao invés de ‘o que é isto?‘. Há ainda muitos outros exemplos.

O que eu quero dizer é que muitas cialis paiement paypal vezes em sua língua você é ‘fluent‘, mas não é ‘accurate‘. Ao aprender uma segunda língua você procura dar http://www.cialisgeneriquefr24.com/acheter-cialis-20-mg/ muita enfâse à ‘accuracy‘ na esperança de alcançar a ‘fluency‘. Você acaba minando a ‘fluency‘ privilegiando demais a ‘accuracy‘. Afinal, em situações reais de uso da língua [bate-papos, filmes, seriados, músicas] as pessoas estão mais preocupadas em expressar suas opiniões de modo natural do que com as regras gramaticais em si.

 

 

Fonte: Inglês na Ponta da Língua